1

Do arquiteto. Localizado ao pavimento térreo de um edifício de 1956 à Rua Treze de Maio, a concepção de reforma deste apartamento partiu das premissas do viver metropolitano; de forma híbrida, espontânea e atemporal.

2

 

O enfrentamento de uma reforma sem as plantas originais do apartamento de 170m², buscou explorar a partir da demolição – para uma maior interação entre ambientes – uma dinâmica de projeto em constante reflexão e adaptação, aliado ao denso programa elencado pelo jovem casal de clientes, que buscavam uma proposta para receber e integrar em todas instancias possíveis.

3

Desta forma, a parte social da unidade se integra em todo o perímetro aliado às circulações, formatadas por blocos baixos que organizam banheiros e áreas de serviço. O alto pé direito existente possibilitou tomadas de projeto como esta, que viabilizaram explorar a iluminação natural, expandindo-a, e a percepção da unidade em seu volume, tridimensionalmente. Os quartos são dispostos na parte posterior do bloco, enquanto a suíte máster se abre à uma das circulações e se une de volta à área social.

4

A estrutura exposta, mesclada ao compensado naval e fechamentos metálicos, resultam em uma arquitetura austera e comedida. Outros materiais utilizados foram o cimento queimado em pisos e bancadas, o bloco aparente e o taco existente foi restaurado. A unidade volta-se para si, sem abandonar a percepção do entorno e da cidade, que invadem as generosas aberturas exploradas e compartilham histórias dos que a visitam, apreciam e a habitam.

Arquitetos
kikacamasmie+arq
Localização
Bela Vista, São Paulo – SP, Brasil
Equipe
Kika Camasmie, Renata Cunha, Felipe Souza e Camila Mattar
Área
170.0 m2
Ano do projeto
2015
Fotografias
Ricardo Bassetti
Fabricantes
Dpot, EDIFCON, Marcenaria Varua, Micasa, Ovo, Reka

Por: ArchDaly